terça-feira, 6 de novembro de 2012

Como viver bem a terceira idade ?



COMO VIVER A TERCEIRA IDADE COM QUALIDADE

A terceira idade chega e com ela começam a aparecer varios problemas de saúde. Apesar de tantas informações sobre a terceira idade poucos idosos parecem compreender que o segredo para viver uma ter

ceira idade com qualidade é bem simples: Apenas se alimentando bem e praticando exercícios diariamente.
Aprenda a viver com qualidade e afastar os problemas mais comuns da Terceira Idade!

Hidratação
O idoso se desidrata muito mais rápido e costuma não sentir sede como um jovem ou adulto. Por isso, é importante ficar atento. O ideal é beber 1 copo de água a cada 2 horas.

Refeições
Outro hábito comum dos idosos é fazer poucas refeições. Todos nós sabemos que, quando ficamos muitas horas sem comer, o nosso metabolismo fica mais lento. O problema fica agravado nesta época da vida, já que a idade mais avançada causa a perda de massa magra e consequentemente deixa o metabolismo mais lento. Por isso, para ativar o metabolismo é essencial que eles sigam a regra de comer de três em três horas.

Osteopenia
A osteopenia (perda de massa óssea) é um problema muito comum nos idosos e pode evoluir para uma osteoporose. E quando falamos em ossos, não podemos deixar de falar em 3 nutrientes fundamentais: cálcio, magnésio e vitamina D. O cálcio só vai conseguir atuar devidamente no organismo se estiver acompanhado de uma boa quantidade de vitamina D e magnésio. A vitamina D, conseguimos através do sol e o magnésio, encontramos muito nos folhosos verde-escuros, como a couve.

Digestão
Pessoas na terceira idade também têm muitos problemas relacionados à digestão, muitas vezes causado pela carência de zinco. Esse mineral é encontrado na quinua, nas amêndoas e frutos do mar e não pode ficar de fora da alimentação. O zinco também está associado com o sistema imunológico, por isso temos mais motivos para consumi-lo.

Depressão
A depressão é muito comum na terceira idade, por isso o Ômega 3 deve ser incorporado na dieta. Ele está presente na linhaça e nos peixes. Se esses alimentos não forem consumidos sempre, vale entrar com suplementação, mas sempre orientado pelo seu nutricionista ou médico.

Fibras
As fibras são essenciais nesse momento da vida, pois ajudam no controle do colesterol, da glicose, dos triglicerídeos e no bom funcionamento do intestino. Por isso, vegetais, verduras e frutas devem ser consumidos diariamente. Alguns produtos naturais como a farinha de maracujá, a farinha de banana verde e a aveia também são ótimos fornecedores de fibras.

Dieta para o Verão





Há uma nova luz no fim do túnel para as mulheres que querem enxugar gordura e não conseguiram ter sucesso com nenhum programa de emagrecimento. Após anos estudando todas as variações das dietas de proteína, o expert em obesidade George L. B
lackburn, da Universidade Harvard, nos Estados Unidos, deu seu aval a uma releitura desse método, que se utiliza, basicamente, de suplementos de proteínas não produzidas pelo organismo e, portanto, tidas como essenciais.

Por aqui, o programa alimentar americano foi adaptado pela médica homeopata Márcia Jablonka Kelman e pela nutricionista Letícia Okamoto, ambas da clínica Biodiet, em São Paulo. "Nosso plano, batizado de dieta das proteínas de alto valor biológico, atende aos hábitos alimentares da brasileira", conta Letícia.

Carboidratos, proibidos na maioria das dietas proteicas, são nosso principal combustível. Sem eles, o organismo entra em processo de cetose, isto é, consome os estoques de gordura para gerar energia. Daí o emagrecimento. O problema é que esse tipo de programa provoca desânimo,tontura e até lapsos de memória. Bem menos radical do que a original, criada pelo dr. Atkins, a dieta das proteínas de alto valor biológico reduz a ingestão de carboidratos, em vez de aboli-los pura e simplesmente, assim como limita o consumo de gorduras, no lugar do passe livre. E - eis o ponto principal - privilegia as proteínas das carnes, do ovo (sobretudo a clara), leite e derivados e, especialmente, do whey protein - suplemento extraído do soro do leite, que oferece uma proteína de alto valor biológico, ou seja, de fácil absorção.

Um dos motivos dessa dieta apostar na proteína é o efeito termogênico, que faz acelerar o metabolismo. É que o nosso organismo tem uma dificuldade 30% maior de digerir proteínas do que processar gorduras e carboidratos. E isso acelera a queima das gordurinhas estocadas. Elas ainda prolongam a sensação de saciedade, dão firmeza à pele, contribuem para a manutenção da massa magra (ou aumento de músculos, se você fizer exercício com peso). Conclusão: mais do que torrar um montão de calorias, as proteínas evitam o efeito platô, em que a perda de peso estaciona depois de um tempo. Mas a dose deve ser controlada. "A nova dieta concentra as proteínas numa quantidade que não sobrecarrega os rins e não provoca efeitos colaterais, como queda de cabelo, anemia e desmaios, entre outros. E é benéfica sobretudo para as pessoas que não respondem aos programas de emagrecimento hipocalóricos", diz Márcia.

Reforçando: as proteínas devem ser magras! É por isso que você vai encontrar o whey protein várias vezes no cardápio. "Esse suplemento tem menos gordura que a carne vermelha e o frango", diz Letícia. Mas que fique claro: carnes em geral são bemvindas na dieta, pois estão lotadas das proteínas amigas do corpo enxuto. Porém, mesmo os cortes magros carregam gordura saturada. Ao privilegiar o consumo de whey protein, você afasta esse ingrediente, que é nocivo sobretudo para o coração.

Dieta de fases

A dieta das proteínas de alto valor biológico é dividida em três fases. A mais decisiva é a primeira: dura 14 dias e tem apenas 1000 calorias, mas derrete até 50% do peso que está em excesso. Se você tem 1,60 metro de altura e pesa 70 quilos, pode eliminar até 7 logo no início. Mas é importante fazer exercício moderado especialmente nos três primeiros dias, quando o organismo pode se ressentir da falta de carboidrato) e regularmente para chegar nesse resultado. Você precisa emagrecer menos: de 3 a 4 quilos? Faça a primeira fase só até atingir essa meta.

A fase 2, seguida por cinco semanas e menos restritiva (começa com 1100 calorias e termina com 1500), vale por uma reeducação alimentar. Alguns itens antes proibidos voltam ao cardápio, mas só é liberado um tipo por semana. O ideal é priorizar verduras, legumes, castanhas, carnes e leite magros - alimentos com baixo e médio índice glicêmico. Quando esse índice é alto, o açúcar sobe rapidamente na corrente sanguínea, o que resulta no aumento da insulina. Em grande quantidade, esse hormônio faz o corpo estocar gordura. Na fase 3, todos as alimentos são liberados, desde que consumidos com controle. Lembre-se: o sucesso depende de você ser fiel aos princípios da dieta. Quanto mais tempo conseguir domar a balança, mais fácil será manter o ponteiro no lugar certo.



fase 1: seca até 7 kg

Em 14 dias, este cardápio com 1000 calorias, pode fazer você comemorar a perda de até 50% do peso excedente. Um exemplo? Se você mede 1,60 metro e pesa 70 quilos, consegue eliminar cerca de 7 quilos. Mas tem de seguir as regras direitinho

CAFÉ DA MANHÃ

opção 1: Shake proteico: 1 copo (200 ml) de leite desnatado e 2 col. (sopa) de whey protein (no sabor de sua preferência). Use mixer ou liquidificador para misturar bem o produto + 2 fatias médias de queijo minas frescal light 0% de gordura + 2 fatias de presunto magro

opção 2: 1 pote (100 g) de iogurte desnatado e 2 col. (sopa) de whey protein (no sabor de sua preferência). Use mixer ou liquidificador para misturar o produto + 1 queijinho fundido light + 4 fatias de peito de peru light

opção 3: 1 taça de musse de morango com whey protein (veja receita) + 1 ovo cozido ou mexido

LANCHE DA MANHÃ

opção 1: 1 pote (100 g) de iogurte desnatado (adoçante, opcional)

opção 2: 2 fatias médias de queijo minas frescal light 0% de gordura + 2 fatias de peito de peru

opção 3: 1 xíc. (chá) de café com leite desnatado e adoçante

ALMOÇO

opção 1: 1 filé (120 g) de frango grelhado + Salada mista: agrião, alface, espinafre, pepino, rabanete e brotos de feijão e alfafa, à vontade

opção 2: 1 filé (120 g) de filé-mignon grelhado + Salada verde: alface, rúcula e agrião, à vontade

opção 3: Salada completa: 4 col. (sopa) de atum e folhas verdes de sua preferência, à vontade

LANCHE DA TARDE

opção 1: Shake proteico: 1 copo (200 ml) de leite desnatado e 2 col. (sopa) de whey protein (no sabor de sua preferência). Use mixer ou liquidificador para misturar bem o produto

opção 2: 1 pote (100 g) de iogurte desnatado e 2 col. (sopa) de whey protein (no sabor de sua preferência)

opção 3: 1 taça de gelatina cremosa de morango com whey protein (veja receita)

JANTAR

opção 1: Omelete: 1 gema e 2 claras com 2 xíc. (chá) de brócolis cozidos no vapor

opção 2: 1 filé (200 g) de peixe (pescada, merluza, badejo) ou 1 peito (120 g) de frango grelhado + Salada de folhas verdes de sua preferência, à vontade

opção 3: 1 filé (120 g) de frango grelhado + 1 prato (fundo) de sopa de creme de brócolis (veja receita)



fase 2: estimula novos hábitos

Esta é a etapa que reduz as restrições alimentares e libera, gradualmente, alimentos antes proibidos, como fruta seca, pão integral, grãos e batata - um tipo a cada sete dias. Começa com 1100 calorias e termina com 1500. Em cinco semanas, você enxuga os 50% que faltavam perder dos extras. O cardápio básico é o mesmo da fase 1, com algumas alterações

1ª SEMANA
• Beba 2 shakes proteicos por dia (café da manhã e/ou lanches da manhã ou da tarde)
• No café da manhã, acrescente à opção escolhida 1 porção de fruta, a escolher: 1 maçã
ou 1 banana-prata ou 1 pera ou 1/3 de papaia ou 1 fatia média de mamão ou 1 fatia média de melão ou 1 laranja ou 5 morangos ou 1 kiwi + 1 fatia de pão integral ou 1 pão francês integral ou 1 fatia de pão sírio pequeno
• No almoço e no jantar, inclua na opção escolhida verduras e legumes à vontade (acelga, abóbora, abobrinha, couve-flor, berinjela, tomate, cenoura)

2ª SEMANA
• Beba 2 shakes proteicos por dia (café da manhã e/ou lanches da manhã ou da tarde)
• No lanche da manhã e da tarde, acrescente à opção escolhida 1 porção de fruta, a escolher

3ª SEMANA
• Beba 2 shakes por dia (café da manhã e/ou lanches da manhã ou da tarde)
• No almoço, acrescente à opção escolhida 1 porção de carboidratos (3 colheres/sopa de arroz integral ou 1 pegador de macarrão integral ou 2 fatias de pão integral) ou 1 porção de grãos (3 colheres/sopa de lentilha, ervilha, feijão ou feijão-branco ou grão-de-bico

4ª SEMANA
• Beba 2 shakes proteicos por dia (café da manhã e/ou lanches da manhã ou da tarde)
• No almoço, acrescente à opção escolhida 1 porção de carboidratos/amido: 2 batatas pequenas assadas ou cozidas ou 1/2 mandioca ou 1 pedaço de mandioquinha ou 2 col. (sopa) de abóbora + 1 porção de frutas: 1 banana-prata ou 1 maçã ou 1 pera ou 1/3 de papaia ou 1 fatia média de mamão ou 1 fatia média de melão ou 1 laranja ou 5 morangos ou 1 kiwi

5ª SEMANA
• Beba 2 shakes proteicos por dia (café da manhã e/ou lanches da manhã ou da tarde)
• No café da manhã, acrescente à opção escolhida 1 fatia de mussarela e 1 col. (chá)
de margarina ou manteiga light



fase 3: mantém o peso

Agora que você alcançou sua meta, tudo pode, até doce (óbvio, moderadamente). Nesta etapa, o whey protein não é mais imprescindível, mas os demais alimentos com proteínas de alto valor biológico continuam no cardápio, que tem 1500 calorias - uma boa medida para você manter para sempre o peso conquistado

CAFÉ DA MANHÃ

opção 1: 1 pote (100 g) de iogurte light + 2 col. (sopa) de granola light + 1 fatia de pão integral com 1 fatia de peito de peru e 2 fatias de queijo branco

opção 2: 1 xíc. (chá) de café com leite desnatado e adoçante + 1 pão francês sem miolo com 1 col. (sopa) de queijo cottage + 1 fruta (banana, ameixa vermelha)

opção 3: 1 copo (200 g) de suco light de fruta + 1 pão francês integral com 1 fatia de mussarela light e 1 fatia de peito de peru + 1 pote (100 g) de iogurte light

LANCHE DA MANHÃ

opção 1: 3 nozes + 3 damascos + 1 queijinho fundido light

opção 2: 1 fruta (maçã, pera, kiwi) + 1 pote (100 g) de iogurte light

opção 3: 2 torradas integrais com 1 col. (sopa) de queijo cottage

ALMOÇO

opção 1: Salada mista: 1 prato (sobremesa) de agrião, rúcula, alface e tomate + 1 pires (chá) de brócolis refogados + 4 col. (sopa) de arroz integral + 3 col. (sopa) de feijão + 1 filé (120 g) de peito de frango grelhado + 1 rodela de abacaxi

opção 2: Salada mista: 1 prato (sobremesa) de tomate, alface-americana e repolho-roxo + 1 pires (chá) de escarola refogada + 3 col. (sopa) de purê de batata + 2 col. (sopa) de ervilha + 1 filé (120 g) de carne magra (alcatra, patinho) grelhada + 1 fatia de manga

opção 3: Salada mista: 1 prato (sobremesa) de cenoura e beterraba raladas, pepino e alface-crespa+ 1 pires (chá) de abobrinha refogada + 3 col. (sopa) de arroz (integral, de preferência) + 3 col. (sopa) de grão-de-bico + 1 filé (120 g) de salmão grelhado + 1 fruta (1 fatia de melão ou de abacaxi)

LANCHE DA TARDE

opção 1: 6 amêndoas + 1 caixinha (100 ml) de suco de soja light

opção 2: 1 barrinha de cereal integral light + 1 pote (100 g) de iogurte light

opção 3: 1 fatia de pão integral com 1 fatia de mussarela e 1 fatia de peito de peru

JANTAR

opção 1: 1 prato (fundo) de sopa de legumes com carne ou frango (100 g) e macarrão integral (opcional) + 1 laranja

opção 2: Omelete: 1 gema + 2 claras, tomate picado, cebola e cebolinha + 1 pires (chá) de legumes cozidos (brócolis, acelga, couve-flor, berinjela) + 1 pera

opção 3: 1 prato (sobremesa) de folhas verdes, tomate, cenoura ralada, pepino, erva-doce) ou 2 xíc. (chá) de legumes cozidos (brócolis, couve-flor, acelga, abobrinha) + 1 filé (120 g) de peito de frango ou peixe assado cozido ou grelhado + 1 fruta (maçã, pera)

CEIA (Opcional)

opção 1: 2 fatias de queijo branco com 1 col. (chá) de geleia diet ou sem açúcar

opção 2: 1 xíc. (chá) de leite desnatado com 1 col. (sobremesa) de achocolatado light

opção 3: 1 pote (100 g) de iogurte light com 1 col. (sobremesa) de aveia

Tempero da salada: 1 col. (sopa) de azeite extravirgem, vinagre ou limão e pouco sal

Beba no mínimo 2 litros de água por dia, sempre entre as refeições

Acesse agora nosso atendimento on line e saiba o valor da sua fórmula manipulada

https://www.clickformulas.com.br/livezilla/chat.php?code=U0VSVkVSUEFHRQ__

Ligue 4007-1919
SAC: 4007-1990

Acesse nossa loja virtual e confira nossas promoções

http://www.clickformulas.com.br/creme-syn-ake-complex-30g-click-formulas.html


Horário de atendimento: 8h00 as 19h de segunda a sexta e aos sábados das 8h as 13h



Fonte: Revista Boa Forma

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Como Viver Bem a Terceira Idade


COMO VIVER A TERCEIRA IDADE COM QUALIDADE


A terceira idade chega e com ela começam a aparecer varios problemas de saúde. Apesar de tantas informações sobre a terceira idade poucos idosos parecem compreender que o segredo para viver uma terceira idade com qualidade é bem simples:                   Apenas se alimentando bem e praticando exercícios diariamente.
Aprenda a viver com qualidade e afastar os problemas mais comuns da Terceira Idade!

Hidratação
O idoso se desidrata muito mais rápido e costuma não sentir sede como um jovem ou adulto. Por isso, é importante ficar atento. O ideal é beber 1 copo de água a cada 2 horas.

Refeições
Outro hábito comum dos idosos é fazer poucas refeições. Todos nós sabemos que, quando ficamos muitas horas sem comer, o nosso metabolismo fica mais lento. O problema fica agravado nesta época da vida, já que a idade mais avançada causa a perda de massa magra e consequentemente deixa o metabolismo mais lento. Por isso, para ativar o metabolismo é essencial que eles sigam a regra de comer de três em três horas.

Osteopenia
A osteopenia (perda de massa óssea) é um problema muito comum nos idosos e pode evoluir para uma osteoporose. E quando falamos em ossos, não podemos deixar de falar em 3 nutrientes fundamentais: cálcio, magnésio e vitamina D. O cálcio só vai conseguir atuar devidamente no organismo se estiver acompanhado de uma boa quantidade de vitamina D e magnésio. A vitamina D, conseguimos através do sol e o magnésio, encontramos muito nos folhosos verde-escuros, como a couve.

Digestão
Pessoas na terceira idade também têm muitos problemas relacionados à digestão, muitas vezes causado pela carência de zinco. Esse mineral é encontrado na quinua, nas amêndoas e frutos do mar e não pode ficar de fora da alimentação. O zinco também está associado com o sistema imunológico, por isso temos mais motivos para consumi-lo.

Depressão 
A depressão é muito comum na terceira idade, por isso o Ômega 3 deve ser incorporado na dieta. Ele está presente na linhaça e nos peixes. Se esses alimentos não forem consumidos sempre, vale entrar com suplementação, mas sempre orientado pelo seu nutricionista ou médico.

Fibras
As fibras são essenciais nesse momento da vida, pois ajudam no controle do colesterol, da glicose, dos triglicerídeos e no bom funcionamento do intestino. Por isso, vegetais, verduras e frutas devem ser consumidos diariamente. Alguns produtos naturais como a farinha de maracujá, a farinha de banana verde e a aveia também são ótimos fornecedores de fibras

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Alimentos que podem arruinar a sua dieta




Falsos amigos: conheça os alimentos que podem colocar a sua dieta em risco

Queijo minas, peito de peru, barrinhas... Eles não são tão inofensivos quanto parecem e podem colocar a dieta em risco!

Aprenda alternativas para não pecar nas escolhas que faz à mesa

Barrinhas de cereais
Elas surgiram com o propósito de ser uma opção prática para levar na bolsa, guardar na gaveta do escritório... Ricas em fibras, ajudam a controlar a fome e a regular o trânsito intestinal. "No entanto, muitas contêm cobertura de chocolate, mel, açúcar refinado, gordura hidrogenada e outros ingredientes que podem torná-las perigosas para quem quer controlar o peso", alerta Roseli Rossi, nutricionista da Equilíbrio Clínica Nutricional (SP).
Algumas chegam a ter 120 calorias, além de altos índices de gordura e açúcar.
Além disso, é preciso lembrar que as qualidades nutricionais da barrinha não são suficientes para substituir uma refeição.

Alternativa
Cookies, frutas desidratadas - como uvas-passas, damasco, ameixas secas... - e sementes oleaginosas - como nozes, amêndoas e castanhas. As frutas secas são excelentes fontes de vitaminas, minerais e fibras. Já asoleaginosas ainda apresentam gorduras monoinsaturadas, com ação anti-inflamatória.

Frutas
Segundo Zoe Harcombe, autora do livro The Obesity Epidemic - What Caused it? How Can we Stop it? ("A Epidemia de Obesidade - Qual a Causa? Como Podemos Pará-la?", em tradução livre), as frutas são boas fontes de vitamina C, mas praticamente dispensáveis quando se fala das outras. Não dá para viver apenas desses alimentos.

Alternativa
Variar. Quanto mais frutas diferentes consumir, maior os benefícios nutritivos. Mas evite o abacate, que tem 180 calorias em 100 gramas, e o açaí, que traz 247 calorias na mesma quantidade.


Carne de frango
Não se iluda com a aparente inocência da carne branca. Um filé de frango grelhado tem, em média,183 calorias, contra 131 de uma bisteca suína. São surpreendentes 30% a mais. Com pele, então, o frango vira um veneno, que pode aumentar os níveis de colesterol e comprometer a saúde do coração. Vá com calma!

Alternativa
Os peixes são de longe a opção mais saudável. Os de carne branca oferecem ainda a vantagem de serem, em média, 20% menos calóricos do que a carne vermelha.

Peito de peru
Nove entre dez lanches naturais levam pelo menos algumas fatias desse item em sua composição. Apesar de se tratar de uma carne magra, o peito de peru também é um embutido e, assim como o salame ou a mortadela, rico em sal - que incha! - e aditivos químicos como corantes, conservantes, espessantes e realçadores de sabor. "O consumo abusivo dessas substâncias desencadeia hipertensão arterial e há pesquisas indicando que pode levar ao surgimento de câncer", ressalta Neiva Souza. Poder pode, mas não toda hora, entendido?

Alternativa
A sardinha e o atum em lata são opções práticas e saudáveis, apesar de serem conservados em óleo. Esses dois peixes representam fontes de proteína de alta qualidade, além de vitaminas e minerais.


Sucos de caixinha
Pela praticidade, são usados como opção ao refrigerante. Mas não se iluda, eles não são tão saudáveis. A concentração de fibras e da própria fruta, com suas vitaminas e minerais, é pequena nesses produtos. E ainda são adicionados aditivos químicos. "Estudos científicos têm associado o consumo dessa bebida com o aumento do risco de doenças cardiovasculares, acúmulo de gordura no fígado e obesidade", conta Neiva Souza.

Alternativa
Sucos naturais.

Molho light para saladas
Mais uma vez, o problema aqui é o sódio, que causa retenção hídrica, além de prejudicar o fluxo de nutrientes entre as células. A versão light do molho tem quase 50% a mais de sódio que a tradicional. "A preocupação não deve ser apenas com a quantidade de calorias, mas principalmente com a saúde", alerta Roseli Rossi.
Alternativa
Usar temperos naturais e especiarias. Algumas delas permitem até deixar o sal de lado, como azeite de oliva com vinagre de maçã, orégano e mostarda. Hummm!

Queijo de minas
Por ser branco e liberar pouca gordura quando aquecido, existe o mito de que seja mais light do que os outros tipos de queijo. "Na verdade, ele tem o mesmo teor de gordura que a mozarela, por exemplo", diz Fernanda Bassan, nutricionista (DF). Quem nunca se deixou enganar que atire a primeira pedra!
Alternativa
O cottage e a ricota são duas boas fontes de proteínas e cálcio, com uma quantidade bem menor de gordura saturada. Invista!

Biscoito de água e sal
Apesar da aparência de "sequinho", no processo de produção adiciona-se gordura hidrogenada(péssima para o coração!) para deixá-lo mais crocante e saboroso. Além disso, a maioria é feita comfarinha branca refinada, que tem alto valor calórico sem acrescentar vitaminas e minerais.
De aparência inocente, cada bolachinha tem cerca de 30 calorias. "Quatro unidades têm a mesma quantidade de calorias de um pão francês, porém com quatro vezes mais gordura", alerta Inty Davidson. Surpresa?
Alternativa
Torradas integrais caseiras com patê são uma boa opção, porque aumentam a saciedade. O mesmo vale para os pães integrais, que demoram mais tempo para serem digeridos, devido à presença de fibras, e evitam grandes elevações da glicemia, causa da famosa barriguinha.

Aveia e farelo de trigo
São ótimos para o bom funcionamento do sistema digestório. Mas se forem consumidos “a seco”, travam o intestino. Para entender como, faça a seguinte experiência: coloque duas colheres (sopa) de farelo de trigo em uma vasilha com apenas uma colher (sopa) de água. O que acontece? “As fibras puxam todo o líquido e a mistura vira um cimento”, descreve Inty Davidson, nutricionista (SP). É constipação na certa! Aí o humor fica péssimo, você fica inchada, a dieta não dá os resultados esperados na balança...
Alternativa
Não precisa eliminar a fibra em farelo, mas é preciso consumir muuuita água. Uma boa opção é escolher também outros tipos de fibras para compor seu cardápio, como as presentes nos vegetais e nas frutas.

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Porque preferir alimentos "sem glúten" ?


Porque é bom preferir alimentos "sem glúten" ?

Mesmo se você não tem doença celíaca, o glúten pode ser algo que vale a pena moderar na sua dieta, como sabemos a doença celíaca ocorre em pessoas que não conseguem digerir o glúten, causando dores, diarréia e microfissuras no intestino.

O glúten é uma mistura de gliadina e glutenina - as proteínas encontradas no trigo, cevada, centeio, cuscuz, mingau, semolina, e seus derivados, como o malte, o trigo e a cevada são responsáveis pela natureza elástica da massa de pão.

Para algumas pessoas, o glúten é facilmente digerível e não tem muito efeito em sua saúde.

No entanto, há número crescente de pessoas que são sensíveis ao glúten (digerem mal o glúten), os sintomas mais comuns são problemas de estômago, dores de cabeça, fadiga, dormência e depressão, o glúten mal digerido gera substâncias que afetam ou agem no sistema nervoso, como a gluteomorfina que apesar dos sintomas causa dependência afetando o humor, ou seja, a pessoa passa mal e ainda fica dependente de comer glúten.

Para saber se você tem a sensibilidade ao glúten faça um teste, escolha alimentos sem glúten, por um período de um mês, fique somente com massas, arroz integral, trigo sarraceno, milho e quinoa. Batatas também podem ajudar a preencher a lacuna livre de glúten.

O glúten também é encontrado escondido em:

De farinha de trigo, farinha branca, farinha de trigo, farelo, farinha de Durham, e germe de trigo, pães pão, pãezinhos, biscoitos, muffins, biscoitos, cereais que contenham trigo, gérmen de trigo, pastelaria, massa de pizza, massas, panquecas, bolos, biscoitos, casquinhas de sorvete, tortas, bolos preparados e misturas de biscoito, pudim de pão, etc. E também nas bebidas feitas com malte, cerveja, cerveja, gim e uísque.

Aveia é outra historia, apesar de serem considerada um grão de glúten, a aveia não contêm o "gliadina". O problema é que a aveia é geralmente tratada com as mesmas máquinas agrícolas, armazenada e moída nas mesmas instalações juntas como os grãos de glúten onde a contaminação pode ocorrer. Prefira aveia "pura" ou "sem glúten" é difícil mas tem.

A terapeuta Regina Racco, autora do livro "Glúten e Obesidade, a verdade que emagrece" (Editora RRacco), defende que "o glúten interfere no bom funcionamento do organismo, causando excesso de peso e gordura localizada - principalmente na região do abdome".

Alguns podem falar que moderar glúten é modismos de dieta, mas não é modismo e sim cuidado com a sua saúde, faça o teste fique sem glúten por um mês e veja se sente melhor, perceba se sente a dependência, e de quebra lógico emagreça, mas não esqueça...
“menor-porção-e-pequenas-garfadas”.

Correr na rua ou na esteira elétrica ?


Correr na rua ou na esteira ?

Quando perguntam o que é melhor, respondemos que vendemos esteiras para as pessoas correrem na rua. Com uma esteira em casa ou no condomínio as pessoas são incomodadas a treinar, praticando regularmente criam
o habito e do habito vem a necessidade, precisando correr e entediado com os programas e inclinações, o usuário busca a rua para continuar motivado a treinar.

Na rua tudo é diferente, o terreno é acidentado, a temperatura é outra, a velocidade não é constante, corre-se vários riscos assaltos, atropelamentos, etc... Mas é motivador principalmente se houver um parceiro de corrida.

E a esteira? Vira secador de toalha? Lógico que não quem corre precisa dos dois treinos.

Nem sempre se pode correr na rua, e o treino na esteira tem suas vantagens de velocidade constante, de descanso para as articulações, aqui vale um comentário de um professor e corredor amigo, “na corrida de rua as articulações sofrem muito, na esteira quase nada, mas tem que fazer os dois treinos porque as articulações precisam ser provocadas para serem resistentes no dia a dia, ninguém quer ser o menino da bolha...”.

Por isto acredito que precisa correr tanto na esteira como na rua um treino completo o outro, você concorda comigo?

Fazer ginástica no Condomínio ou na Academia ?


Condomínio X Academias

Quando começamos a vender equipamentos para condomínios em 1994, a exigência era suportar o uso, os moradores utilizavam pouco os produtos e não se importavam se eram com ou sem recursos extras.

Hoje tudo mudou os
moradores exigem produtos cada vez melhores e maiores, e cada vez mais os moradores descem para treinar na academia do condomínio, muitos tem maquinas de musculação e não estações de musculação.

O transito a falta de tempo leva muitas pessoas a desistirem da academia, mas o mercado de academias somente cresceu nos últimos anos, como é possível?

Quem treina no condomínio quer privacidade e comodidade para praticar seu exercício, pode ter seu próprio personal trainer , é realmente mais cômodo e privativo.

Mas depois de sentirem confiança muitos vão para academia, o motivo é simples na academia tem realmente tudo para praticar o exercício, nenhuma sala de condomínio tem uma sala completa com todas as maquinas como uma academia, é certo que muitas salas de condomínios são melhores que muitas academias, mas no geral as academias são melhores, com as aulas o pacote motivador de uma academia é completo, as maiores são como os clubes sociais do passado.

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Como fazer ginástica em casa ?

 

Fazer ginástica em casa é um conforto, os corpos esculpidos das academias causam contrangimento aos fora de forma, em um parque corre o risco de se molhar com chuva ou no pior caso ser assaltado.


Em casa não precisa de roupa fashion, pode colocar as suas músicas,  fazer o seu treino da sua maneira sem a cobrança ou piadinha do professor, tomar banho no seu chuveiro sem se preocupar com higiene.

Parece um sonho, mas não é assim que acontece.

Na primeira semana de uso, parece que fez a compra certa, treina um dia sim um dia não, na segunda começa a falhar e na terceira menos ainda. Muitos param na quarta semana,  depois de seis meses retomam mas acontece o mesmo depois de um mês, e maquina que foi comprada para te ajudar a se sentir melhor e vira cabide de secar toalha.

O que deu errado? Não consegue fazer ginástica em casa? Seria melhor na academia?

Fora de casa temos outros incentivos para ir ao treino, pode ser uma aula especial, um professor dedicado e profissional, o clima, as novas amizades, os aparelhos profissionais, em muitas o banheiro é o que mais agrada, mas também ocorre o mesmo, a pessoa assina um plano de um ano e vai apenas um ou dois meses, as academias de hoje tentam dar um mês de vantagem para ver se o aluno volta, mas ele volta somente no ano que vem para perder o investimento de novo,  pelo menos a maquina de casa pode ser vendida.

Como fazer para mudar isto e valer a pena nosso investimento?

Vamos nos focar no treino em casa.

ANTES de comprar, verifique qual aparelho realmente deseja, uma esteira parece ótimo, mas se você mora em um apartamento o vizinho pode reclamar, tivemos casos de troca de esteiras por elíptico por problemas com os vizinhos, o elíptico não tem impacto nas articulações mas nem todas as pessoas gostam, assim sugerimos TESTAR o movimento antes de comprar e ver qual o movimento que você mais gosta de fazer, muitos gostam da Spinning, silenciosa robusta sem a sensação que vai cair e um movimento que todos conhecemos, mas óbvio também tem o detalhe que é contra a maquina neste caso é o selim que muitos não gostam. 

É muito importante ver o custo, os melhores produtos são os mais caros, muitos hipermercados fazem a importação direta assim conseguem melhores preços em produtos de melhor qualidade, mais silenciosos e de melhores componentes, assim teste, toque e compare o peso antes de comprar, faça um esforço e compre o produto que realmente quer é muito importante para seu treino comprar algo que realmente goste.

A grande vantagem de treinar em casa não é nenhuma já mencionada, e sim a melhor oportunidade de criar o HÁBITO de treinar todo dia no mesmo horário, diferente da rua onde você pode se atrasar desistir por qualquer motivo em casa você é obrigado a ir você mora lá e a sua maquina esta ali esperando....te cobrando para ser usada.

Nunca coloque nada em cima da sua maquina compre um cabideiro !

Depois estabeleça um horário do seu dia de manhã ou a tarde, mas um horário fixo para todos os dias, na primeira e segunda e terceira semana comece com 15 (quinze) minutos, não faça 30 ou 45 mesmo que aguente, faça pouco mas faça todos os dias da semana excluindo sábado e domingo, aumente para 30 minutos na quarta e quinta semana e depois se quiser 45 minutos pode manter os 30 para sempre se preferir até completar 3 (três) meses,  sua meta é ultrapassar o 3 meses, no quarto mês o hábito esta criado e o seu corpo começa a "pedir" o exercício, depois do quarto mês pode ou não aumentar o tempo, mas lembre-se todos os dias da semana excluindo sábado e domingo,

Fizemos esta experiência com outros usuários e muitos conseguiram e hoje gozam de uma vida mais saudável e com o tempo que precisa, tente e nos conte se conseguiu.

Bom treino e Bem Estar!